5 dicas para quem quer aprimorar o paladar

O que te dá água na boca e atiça o seu paladar? Uma carne suculenta e bem passada? Uma fatia de torta cremosa de morango? Uma xícara de café tipo expresso? Ou uma salada farta em folhas, queijo, tomate e azeitona? 

Cada pessoa vai ter uma resposta diferente para essa pergunta e isso se deve, em grande medida, ao paladar. Ele é um dos cinco sentidos que nós, seres humanos, temos, e nos ajuda a distinguir textura, sabor e aroma daquilo que ingerimos. 

Quando se deseja fazer mudanças alimentares ou elevar a percepção desse sentido, é necessário adotar algumas mudanças envolvendo o que comemos e como comemos, como você vai ver a seguir.

Entendendo o desenvolvimento do paladar

A escolha por determinadas texturas e sabores em detrimento de outras na hora de montar o seu prato não acontece por acaso e, em parte, tem relação com o período em que você ainda se encontrava na barriga da sua mãe. 

Estudos revelam que, entre a 12ª e 14ª semana de gestação, o sentido do paladar começa a ser desenvolvido no bebê graças ao líquido amniótico — que envolve o embrião até o seu nascimento.

A partir dos seis meses, os bebês podem começar a ingerir, além do leite materno, comidas pastosas, como papinhas e sopas. Assim, os alimentos sólidos vão entrando aos poucos no cardápio infantil a partir do primeiro ano. 

Por sua vez, o desenvolvimento do paladar acontece até os 3 anos de idade. Por isso é extremamente importante que, ainda pequenas, as crianças experimentem diferentes sabores e texturas, principalmente de alimentos naturais, como:

  • Frutas;
  • Legumes;
  • Folhas;
  • Carnes;
  • Grãos;
  • Entre outros. 

Vale dizer, ainda, que o paladar pode ser modificado com o tempo, algo que pode ser tanto positivo quanto negativo.

Como funciona o paladar?

O principal órgão responsável pelo sentido do paladar é a língua. É principalmente nela que encontramos estruturas chamadas de papilas gustativas, pequenos “botões” que são ativados ao entrarem em contato com o que entra pela nossa boca. 

Elas também estão presentes na região do palato, na epiglote, na faringe e na laringe. É por meio das papilas gustativas que podemos diferenciar os cinco sabores existentes: doce, salgado, azedo, amargo e umami. 

Inclusive, este último só foi reconhecido cientificamente nos anos 2000 e representa o sabor obtido em alimentos ricos em glutamato (carnes, queijos, cogumelos e tomates) e em glutamato monossódico.

Agora, gostar ou não gostar de uma determinada comida vai muito além da parte sensorial. Idade, cultura, memória e, é claro, o hábito são fatores que também vão interferir na questão do paladar. 

O excesso de sódio e de açúcar, por exemplo, alteram a percepção dos sabores e podem levar à compulsão. Ou seja, quanto mais você come, mais você deseja comer. A boa notícia é que existem formas de alterar o paladar e deixá-lo mais aguçado.

Elimine produtos industrializados

Não tem para onde correr. Os maiores vilões para a nossa saúde e também para o nosso paladar são os produtos industrializados. 

Ricos em gorduras, açúcares e sódio, eles têm pouquíssimo ou nenhum valor nutricional e, portanto, podem, e devem, ser eliminados ou evitados ao máximo.

Prefira alimentos naturais e orgânicos

Uma alimentação rica em frutas, legumes, carnes, grãos e folhas é a melhor dieta para quem deseja ser saudável (independentemente do peso, da idade, do sexo etc.). A ingestão de alimentos naturais ajuda na melhora da percepção dos diferentes sabores.

Reaprenda a comer

O ato de comer precisa ser feito de forma tranquila e sem nenhum tipo de distração. Portanto, nada de TV, celular, rádio ou computador ligados na hora das refeições. 

Use esse tempo para mastigar mais vezes e sentir as texturas e os sabores de cada pedaço de alimento que é levado à boca.

Escove os dentes e limpe a língua

A boa escovação e o uso do fio dental ajudam a eliminar restos de alimentos que ficam na boca após as refeições e que podem gerar mau hálito e gosto ruim. O mesmo cuidado vale para a língua, só que com um raspador ou uma colher.

Experimente

A nossa última dica depende unicamente de você: experimente! Isso pode significar ir pela primeira vez a um restaurante de comida tailandesa ou mesmo mudar o jeito que você faz a sua salada. 

Esteja aberto a conhecer novos sabores, novas comidas e novas formas de preparo. Assim, você terá seu paladar muito mais aprimorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *