6 cuidados que devem continuar na terceira idade

A chegada da terceira idade pode significar o aumento de mudanças físicas, psicológicas e emocionais.

Por isso, nessa fase da vida é preciso prestar maior atenção às necessidades específicas do corpo e da mente para que haja a manutenção da qualidade de vida.

Os cuidados podem se tratar da renovação de hábitos antigos ou do início de novas formas de proteção. Nos dois casos, algumas dicas são valiosas:

Saúde bucal

A saúde dental aparece como uma preocupação que deve ter dedicação redobrada durante essa faixa etária, uma vez que o envelhecimento tende a trazer problemas bucais.

Uma potente aliada tem sido a protese dentaria adesiva, que visa a restauração de dentes perdidos. Sua colocação exige um procedimento menos invasivo se comparado às próteses fixas.

No entanto, as medidas de saúde bucal necessárias devem ser tomadas tanto na juventude quanto na velhice para evitar o uso de próteses.

A prática de uma escovação delicada, o uso de fio dental, boa alimentação e hidratação são modos de preservar a arcada dentária ao longo da vida.

No entanto, somente um profissional saberá identificar o tratamento adequado ao caso de cada idade do seu paciente.

Por essa razão, a ida ao dentista na terceira idade ainda é um compromisso importante que deve ser frequente.

Interação social

O convívio com pessoas – familiares ou amigos – é fundamental para o bem-estar e isso não muda com o passar dos anos.

Uma velhice saudável leva em conta a qualidade das relações mantidas. Mesmo fora de casa, é possível estabelecer laços ampliando as trocas e experiências.

A creche para idosos é um exemplo de espaço com esse intuito, que surge cada vez mais.

Essas casas funcionam como alternativas para pessoas da terceira idade que não querem ou não podem ficar sozinhas durante parte do dia.

Desse modo, são lugares onde a convivência é estimulada por meio da realização de atividades. Mas também se pode optar por um tipo de interação mais próxima com a contratação de um cuidador de idosos.

Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos faz bem à saúde em qualquer idade. Na velhice, o hábito pode trazer diversos benefícios e evitar dores e doenças.

Deve-se consultar um médico e um profissional na área de educação física para ter as melhores orientações, mas alguns exemplos de atividades possíveis vêm a seguir:

  • Natação;
  • Caminhada;
  • Hidroginástica;
  • Yoga;
  • Musculação;
  • Pilates.

Fisioterapia preventiva

A idade avançada compromete a estrutura óssea e muscular do indivíduo. Nesse sentido, a fisioterapia se apresenta como prevenção e tratamento de algumas condições, sobretudo quando as fraturas causadas por quedas são comuns na terceira idade.

Os procedimentos ajudam na coordenação, postura adequada, relaxamento e autoestima.

Com a vulnerabilidade dos idosos, certas áreas do corpo têm uma maior propensão para as fraturas, como as articulações. Por isso existem sequências de exercícios específicos conforme a região.

É o caso da fisioterapia para punho, que auxilia no alongamento dos músculos, tendões e melhora os movimentos do pulso.

Visita ao médico

Outra indicação é a importância das visitas constantes aos médicos. Assim como as crianças, os idosos têm necessidades que exigem abordagens específicas.

A especialidade responsável por compreender e tratar os problemas da comunidade da terceira idade é a geriatria.

O profissional dessa área da medicina está apto para propor intervenções na vida dos idosos que garantam um envelhecimento saudável, fazendo uso de análises biológicas, psicológicas e sociais.

Além disso, está preparado para lidar com doenças como hipertensão, diabetes, osteoporose, entre outras que acometem os idosos com maior frequência.

O médico geriatra auxilia tanto no diagnóstico de doenças quanto na recuperação da autonomia das pessoas da terceira idade.

E hoje, com o avanço da medicina, conta com uma série de recursos e tecnologias para promover a boa vida dos idosos.

Boa alimentação

Sempre é tempo para adotar uma alimentação mais saudável, principalmente durante a terceira idade. A melhoria da qualidade de vida também envolve a atenção ao que se ingere.

Para atingir um grau adequado de nutrição, é recomendável uma composição variada de alimentos. Os cereais, tubérculos e raízes podem ser distribuídos entre as refeições.

Os legumes e verduras não podem faltar devido à presença de vitaminas, minerais, assim como as frutas. Por fim, a conhecida mistura de arroz e feijão ainda vale na terceira idade, bem como outras leguminosas, como: lentilha, soja e grão-de-bico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *