Cozinha Terapêutica: Relaxamento e Autocuidado

Você gosta de cozinhar? Aos que não gostam, é essencial conhecer a cozinha terapêutica para relaxamento e autocuidado, afinal um ato que parece simples e cotidiano pode tornar-se uma das atividades mais prazerosas de seu dia-a-dia.

Ao preparar alimentos, é possível usufruir da meditação, além de desenvolver uma série de habilidades incríveis como criatividade, inteligência, desenvolvimento pessoal e relaxamento.

O que é cozinha terapêutica?

Cozinhar é uma forma de terapia. É uma forma de criar um elo emocional com os pratos que estão sendo preparados e transmitir sensações boas para resultados incríveis em relação ao sabor e estética.

Esta ação torna-se, para muitos, uma forma de meditação em meio aos preparos dos alimentos, corte dos ingredientes, temperos utilizados, tudo isso combatendo problemas psicológicos como ansiedade e estresse, assim como desenvolvendo muitos outros aprendizados e habilidades.

Desenvolvimento de criatividade e inteligência

A cozinha é um ambiente muito propício para desenvolver criatividade e inteligência, isso muito por conta da liberdade de expressão que o cozinheiro tem ao preparar os seus pratos, conseguindo realizar uma mistura diferente de ingredientes, uma forma variada de montagem de pratos e sempre inovar em diversas frentes.

Ser criativo na cozinha é uma arte, desde a troca de um tempero, até a troca de algum ingrediente ou a forma de apresentá-lo, podendo explorar receitas e utensílios ainda melhores e mais saborosos com a inspiração de quem os prepara.

É incrível brincar com a combinação de sabores, encontrando novos gostos, coisas que agradam ao seu paladar e de quem irá consumir os pratos, aprendendo a fazer novas refeições que são saudáveis não apenas para o corpo, mas também para a mente.

A criatividade normalmente aparece de um problema: a falta de algum ingrediente, a necessidade do uso de outra opção, oferecendo um caminho novo, necessitando da inteligência para saber qual o tipo de sabor que poderá substituir aquele inicial, proporcionando um resultado parecido e conquistando novas habilidades.

A montagem dos pratos também necessita de criatividade. É essencial montar um prato bonito para chamar a atenção de quem o irá degustar e criar a vontade para tal. É o que muitos dizem: você começa a comer um prato pela aparência.

Desenvolvimento pessoal

O desenvolvimento pessoal também é um dos benefícios da cozinha terapêutica, afinal o ato necessita de paciência para obter-se resultados incríveis, respeitando o tempo de preparo dos alimentos, o tempo necessário para o preparo dos ingredientes, dentre outros detalhes que exigem programação e controle.

É essencial saber do tempo necessário a dispor para cozinhar, afinal não é possível acelerar processos, sabendo que o resultado final valerá a pena em questão de sabor e prazer que proporcionará a todos aqueles que irão degustar.

É possível desenvolver-se cozinhando desde a atenção necessária aos alimentos, quanto a paciência para que estes fiquem prontos, quanto até mesmo na atenção ao degustar cada parte do processo para conferir que seu andamento esteja perfeito, ou seja, tudo isto resulta em coordenação, organização e ajuda a aguçar os sentidos.

Promoção de relaxamento

Além das habilidades e capacidades desenvolvidas, o ato de cozinhar é uma forma de desestressar, de obter um momento para si mesmo em meio aos preparos e relaxar, obtendo benefícios tanto para acalmar o coração, quanto para distrair o cérebro.

É uma forma de ver-se livre de problemas e compromissos, um tempo que é destinado para o simples prazer de cozinhar, além de ser elencada por especialistas que é uma das ações que auxilia no combate da ansiedade e da depressão, podendo ser utilizada em tratamento e prevenção para estas doenças.

A cozinha terapêutica tem o poder de ativar o sistema nervoso parassimpático, auxiliando na regulação da frequência cardíaca e da respiração, melhorando o estado emocional dos cozinheiros, melhorando  sua memória e cultivando a saúde mental.

É possível sempre aprender algo novo na cozinha, o que também está ligada com a promoção de relaxamento que isto lhe traz, desprendendo-se dos problemas relacionados a outras atividades da vida e apenas concentrando-se em fazer os melhores pratos.

Benefícios de uma boa alimentação

Alimentar-se bem é essencial para a qualidade de vida e saúde das pessoas, assim, além da cozinha terapêutica ser utilizada para agregar habilidades, desenvolvimento pessoal e relaxamento, esta também pode resultar em pratos saudáveis.

Os benefícios de uma boa alimentação são:

  • Fornece mais energia: Boas fontes de energia presentes na alimentação podem garantir melhor desempenho para estudos, performance em atividades físicas e disposição para quaisquer compromissos. Mais energia também auxilia no funcionamento do metabolismo;
  • Previne doenças: Ao obter-se uma alimentação equilibrada e balanceada, com as vitaminas e minerais essenciais, é possível elevar o sistema imunológico e prevenir uma série de doenças infecciosas, assim como também minimizar os efeitos de doenças crônicas;
  • Cuidado com tecidos: A boa alimentação permite realizar a manutenção de tecidos, principalmente ósseos e musculares, auxiliando em alguns objetivos estéticos e auxiliando numa composição corporal ideal;
  • Ajuda a manter o foco: Por meio da alimentação é possível estimular o poder de concentração e de memória, ativando o sistema nervoso responsável para manter-se mais atento;
  • Regula os hormônios: A produção hormonal depende da boa alimentação do indivíduo, como por exemplo estimulando mais ou menos a tireoide, regularizando o organismo;
  • Previne o envelhecimento precoce: Alimentar-se bem está diretamente ligada à ingestão de alimentos com altas quantidades de antioxidantes, estes que combatem a ação de radicais livres e oferecem este benefício ao corpo;
  • Auxilia no sono: A melatonina também é um dos hormônios afetados pela boa alimentação, este que é o principal responsável pela qualidade do sono de uma pessoa, oferecendo maior sensação de descanso e relaxamento.

Conclusão

A cozinha terapêutica é uma forma de obter relaxamento e autocuidado, isto com o desenvolvimento pessoal ao trabalhar paciência, incentivar o uso de todos os sentidos e atuar em algumas habilidades e capacidades específicas, como inteligência e criatividade.

O ato de cozinhar pode refletir na prevenção e tratamento de doenças como ansiedade e depressão, tornando-se um ato cotidiano comum, porém benéfico para quem encontra prazer em meio aos preparos.

Ainda está com dúvidas? Mande seu comentário para nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *