Cuidados nas casas de repouso para idosos

casas

A população do Brasil está ficando cada dia mais velha, e isso é um fato social muito importante, pois significa que as condições de vida do país permitem uma maior vivência. Em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística estimou que cerca de 14,3% da população tinha mais de 60 anos.

Por conta do crescimento da população idosa, algumas instituições vem sendo procuradas cada vez mais como as casa de repouso para essas pessoas. As casas de repouso são regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) desde 2005, na resolução RDC 283/2005.

Neste artigo abordaremos sobre as casas de repouso, as atividades presentes nessas instituições quo vão desde atividade física para idosos até artesanato, literatura e música, e a importância para uma qualidade de vida melhor.

Entendendo as casas de repouso

As casas de repouso são conhecidas pela sigla ILPI que significa Instituição de Longa Permanência. Essas instituições tem como objetivo acolher idosos saudáveis com autonomia, ou idosos que tem uma autonomia parcial, tendo a necessidade de ajuda e suporte durante a alimentação, ao tomar banho e outros cuidados.

As casas de repouso não oferecem atendimento médico constante, como uma clínica geriátrica, por exemplo.

As casas de repouso apenas promovem atendimentos médicos de emergência e de rotina, como agendamento para consulta de gastroenterologia, nutricionista, ou outra especialidade.

Para a escolha de uma casa de repouso é preciso atentar-se para algumas condições que são fundamentais como:

  • Regularização da instituição;
  • Verificação das instalações;
  • Infraestrutura;
  • Atendimento;
  • Relacionamento com os idosos.

Outro ponto que é de grande importância para que a instituição seja considerada confiável, é se seu quadro de cuidador de idoso são qualificados e responsáveis.

Os cuidadores auxiliam os idosos em várias atividades, tantos dos que possuem autonomia, tanto daqueles que possuem parcialmente, além de ajudarem nas atividades de lazer da instituição.

O número de cuidadores disponível em uma casa de repouso varia conforme as normas da RDC 283/2005 da ANVISA.

As atividades para estimular a qualidade de vida

Quase sempre quando falamos de pessoas com idade avançada e casas de repouso, nos remetemos à uma falsa ideia de que essas pessoas precisam apenas de ajuda médica e supervisão para suas tarefas, causando esquecimento das particularidades nessa fase da vida.

Desse modo, é importante que as casas de repouso promovam atividades e terapias alternativas para que os idosos tenha qualidade de vida, e que ajudam de forma indireta nos tratamentos medicamentosos.

Assim, as atividades vão desde o acompanhamento com personal trainer para idosos para atividades físicas, até atividades com música, arte, literatura e muitos outros.

Abaixo falaremos sobre algumas atividades que podem ser realizadas e que promovem interação social, fortalecimento das atividades mentais e muitas outras.

As atividades nas casas de repouso

As casas de repouso costumam ter um cronograma para essas atividades. Existem aquelas específicas e as mais comuns.

Uma das que chamam atenção pela simplicidade, mas é muito querida pelos idosos é a montagem de quebra-cabeças. Essa atividade é muito divertida, e toma o tempo ocioso do idoso.

O mais interessante é que essa atividade pode ser levada para idosos que não podem sair de seus quartos, assim, é ideal colocar no quarto para idoso acamado, para que ele possa se distrair e se divertir. Há também vantagens nessa atividade como desenvolvimento da concentração e raciocínio.

Existem outras atividades desse mesmo cunho que são chamados jogos de memória, que são, xadrez e dama. Há também outros tipos de jogos de tabuleiro ou então com cartas que estimulam a percepção, e o pensamento.

Existem algumas atividades sociais muito importantes para os idosos. Uma delas é o bingo. O bingo permite a convivência social e consequentemente favorecem a saúde mental.

O bingo também permite que sejam desenvolvidos a agilidade e a capacidade de percepção. Outra atividade é a musicoterapia que podem ser feitos tanto de forma individual como em grupo e se trata do uso de sons e ritmos para que a interação entre os idosos seja fortalecido.

Assim, as atividades nas casas de repouso são essenciais para que saúde mental dos idosos seja assegurada, também permitem que de forma indireta os tratamentos medicamentosos tenham um maior efeito.

Todos esses pontos asseguram a qualidade de vida para as pessoas idosas nas casas de repouso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *