Entenda a relação entre a ansiedade e a sua saúde bucal

Menina de camiseta amarela ansiosa ou nervosa.

O Brasil é um país de ansiosos, você sabia?! Um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou o Brasil como um dos países com o maior número de pessoas ansiosas do mundo: um total de 18,6 milhões, ou seja, 9,3% da população brasileira têm transtornos relacionados com a ansiedade. 

Porém, o que muitas pessoas não sabem é que a ansiedade pode afetar diversas partes do nosso organismo, inclusive a nossa saúde bucal. 

Por isso, no post de hoje vamos entender um pouco mais sobre o que é a ansiedade, as suas principais causas e como ele pode afetar a saúde da nossa boca. Ficou curioso ou curiosa? Vem conosco!

Afinal, o que é ansiedade?

Apesar de usarmos muito a palavra ansiedade, inclusive de maneira equivocada, muitas pessoas não sabem o seu conceito verdadeiro. Para a Anvisa, a ansiedade descreve a resposta mental e psíquica a situações de medo ou ameaça. Essa resposta, ou seja, os seus principais sintomas podem incluir:

  • Tremores;
  • Falta de ar;
  • Sudorese;
  • Alterações gastrointestinais;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • De outros sintomas. 

Desta forma, a ansiedade é uma reação natural de defesa do próprio organismo. Porém, quando esta ansiedade se manifesta de maneira excessiva, pode tornar-se patológica, ou seja, prejudicial ao funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal), conforme explica o Ministério da Saúde. E isso pode trazer consequências para todo o organismo, inclusive para a nossa saúde bucal. 

Mas o que causa a ansiedade?

De acordo com o Manual MSD, as causas dos transtornos de ansiedade não são completamente conhecidas, mas há alguns fatores que podem ser observados, tais como:

Fatores genéticos

Dentre os fatores genéticos, inclui-se aqui o histórico familiar de transtorno de ansiedade. Assim, os especialistas acreditam que algumas dessas tendências podem ser hereditárias, mas algumas também podem ser adquiridas pela convivência com pessoas ansiosas.

Fatores ambientais

Estão relacionados a vivência de um evento traumático ou estresse. Um transtorno de ansiedade pode ser iniciado por estresses causados por uma situação vivenciada, como o fim de um relacionamento importante ou a exposição a um desastre com risco de morte.

Constituição psicológica

Um transtorno de ansiedade pode se desenvolver quando situações estressantes provocam respostas inadequadas do próprio organismo. Por exemplo, algumas pessoas têm medo de voar de avião e ficam ansiosas antes de um voo, tendo sintomas como sudorese, medo, aumento da frequência cardíaca e tremores. 

Doenças físicas

Muita gente não sabe, mas uma das causas da ansiedade pode estar relacionada com uma doença física. Dentre esses problemas físicos de saúde, têm-se:

  • Doenças cardíacas, como insuficiência cardíaca e arritmias cardíacas;
  • Doenças hormonais, ou seja, doenças endócrinas, como hiperatividade da glândula adrenal (hiperadrenocorticismo) ou tireoide (hipertireoidismo) ou um tumor com secreção hormonal denominado feocromocitoma;
  • Doenças pulmonares (respiratórias), como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica. 

E como a ansiedade pode afetar a saúde bucal?

Quer saber como a ansiedade pode gerar problemas para a saúde bucal? Trouxemos aqui os principais problemas. 

Aftas

A baixa imunidade gerada pelo excesso de estresse e pela ansiedade pode fazer com que as aftas apareçam. O Ministério da Saúde explica que as aftas são pequenas feridas que aparecem na mucosa bucal (nas gengivas e embaixo da língua, por exemplo). Essas pequenas feridas normalmente são ovais, recobertas por uma membrana amarelo-acinzentadas e bem delimitadas por um halo avermelhado, bastante doloridas. Além disso, ele explica que a ansiedade pode ser uma das causas para o aparecimento das aftas. 

Herpes bucal ou herpes labial

Essa doença provoca pequenas bolhas nos lábios, que depois viram feridas, podendo ser bem incômoda, com coceira e ardência. O vírus HSV-1, causador do herpes labial, vive escondido no corpo e pode aparecer em situações relacionadas com fatores emocionais, tais como estresse, frustração, depressão e ansiedade (Jornal de USP). 

Bruxismo

De acordo com a OMS, o bruxismo é um transtorno em que o indivíduo aperta ou range os dentes, de forma involuntária ou semi voluntária, durante o sono (bruxismo noturno) ou acordado em situações de estresse (bruxismo em vigília).

Um estudo realizado na Universidade de Tel Aviv (Israel), revelou que o bruxismo é um dos problemas que afetam a vida de pessoas normalmente ansiosas. Na pesquisa, foram avaliados 75 homens e mulheres na casa dos 30 anos: 40 deles tinham algum nível de fobia social e os outros 35 não tinham nada. Sintomas de bruxismo durante o dia foram identificados em 42,5% das pessoas no primeiro grupo, contra 3% no segundo.

Gengivite

De acordo com o Manual MSD, a gengivite é uma forma leve de doença periodontal caracterizada pela inflamação das gengivas. A gengivite é uma doença muito frequente que causa vermelhidão e inflamação das gengivas, que sangram com facilidade. A gengivite causa pouca dor na sua fase inicial e, por isso, pode passar despercebida. No entanto, uma gengivite sem tratamento pode converter-se em periodontite, uma doença mais grave das gengivas que pode ter como consequência a perda dos dentes.

O estresse pode levar a essa inflamação inicial na gengiva, provocando vermelhidão, sangramento e mau hálito. 

Transtornos relativos à musculatura e à articulação temporomandibular (DTM)

De acordo com o Ministério da Saúde, a DTM é um tipo de dor orofacial definida como um conjunto de distúrbios que envolvem os músculos mastigatórios, a articulação temporomandibular e as estruturas associadas. 

Um estudo brasileiro verificou que 25,7% das pessoas que compareceram às consultas em uma clínica odontológica apresentavam algum tipo de dor orofacial. E uma das causas podem ser fatores psicossociais, tais como depressão, ansiedade, estresse pós-trauma, dentre outros. 

Por isso, se você quer manter a saúde da sua bica e do seu sorriso, é importante evitar situações que gerem ansiedade, combinado?

Artigo desenvolvido em parceria com o site Zenfy, portal com diversos conteúdos relevantes voltados para uma vida mais tranquila, produtiva e feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *