Ginástica Laboral: veja as vantagens para empresas e funcionários

Ginástica

Entenda agora os benéficos da ginástica laboral.

A rotina no meio corporativo pode causar diversos danos, seja pelo esforço repetitivo ou pela má postura no local de trabalho. 

Aliados a fatores como desmotivação e sobrecarga de tarefas, esses danos podem facilmente se transformar em absenteísmo.

O absenteísmo pode ser definido como a ação de se ausentar do espaço de trabalho seguidamente, problema muitas vezes causado pelo desgaste físico e mental dos colaboradores. 

A ginástica laboral é, portanto, uma tentativa de suprimir esse desgaste com o auxílio de diversas atividades desenvolvidas durante o expediente.

Indicada principalmente aos colaboradores que fazem movimentos repetitivos ou que atuam em atividades que não exigem muitos movimentos.

Mas quais são os benefícios e as principais modalidades dessa ação no ambiente de trabalho?

Quais são os benefícios da ginástica laboral?

Esse tipo de atividade aparece pela primeira vez na Polônia, ainda nos anos 1930, conhecida originalmente como “ginástica de pausa”. 

Só no final dos anos 1970 é que a ginástica laboral ganha força no Brasil, com a assinatura do primeiro contrato de prestação desse serviço.

Trata-se da ginástica realizada no espaço de trabalho, geralmente antes de iniciar o expediente. Em geral a ação é conduzida por fisioterapeutas ou profissionais de educação física.

A duração dos exercícios varia entre 10 e 15 minutos, o suficiente para que sejam aplicadas técnicas de respiração e alongamento dos membros inferiores, superiores, cabeça e tronco.

Trabalhando a percepção corporal com exercícios de baixa intensidade, é possível reeducar a postura dos colabores e, ao mesmo tempo, combater uma série de problemas de saúde.

Entre os demais benefícios da ginástica laboral, destacam-se a melhora do sistema cardíaco e respiratório, a redução da sensação de fadiga, o controle de sintomas depressivos e de ansiedade, o aumento da concentração e a melhora da consciência do corpo. 

Empresas têm investido cada vez mais nesse tipo de prática, para além dos planos de saúde e demais benefícios oferecidos.

Quais são as modalidades da ginástica laboral?

A ginástica laboral é dividida em cinco modalidades, com diferentes objetivos, como observamos a seguir.

 

  • GINÁSTICA PREVENTIVA

Tem como objetivo trabalhar a resistência cardiovascular e respiratória, por intermédio de exercícios aeróbicos e anaeróbicos, responsáveis por melhorar o transporte de oxigênio e energia pelo corpo.

Também colabora para uma melhor consciência corporal e um melhor condicionamento físico, além de garantir mais resistência, flexibilidade e coordenação.

 

  • GINÁSTICA PREPARATÓRIA

É a modalidade que prepara os colaboradores para a jornada de trabalho, por isso é realizada antes de qualquer outra atividade.

Também é chamada de “prática de ativação”, posto que acelera os batimentos e aquece os músculos do corpo, especialmente aqueles que serão mais usados no decorrer do dia, como os braços, as mãos e o pescoço.

A ginástica preparatória é capaz, ainda, de aumentar a circulação sanguínea, a disposição e a concentração, para que o dia de trabalho seja ainda mais proveitoso.

  • GINÁSTICA CORRETIVA

A ergonomia é um conceito que auxilia na adaptação do ambiente de trabalho às necessidades físicas dos colaboradores, possibilitando mais segurança e conforto.

Como resultado de uma repetição de movimentos, o trabalhador pode encarar dores musculares nas articulações, desenvolvendo inflamações como a tendinite. Neste caso, a ginástica corretiva buscaria trabalhar esses músculos de modo a amenizar a dor.

O alongamento dos músculos também é comum, uma vez que a rotina dos escritórios não permite a movimentação necessária aos membros inferiores dos colaboradores, que ficam sentados por muito tempo.

 

  • GINÁSTICA COMPENSATÓRIA

Em oposição à modalidade preparatória, a ginástica compensatória acontece no meio do expediente. Trata-se de uma pausa que impede a repetição de movimentos comuns à função de cada colaborador.

Enquanto interrompe essa repetição, a prática busca corrigir posturas inadequadas e reparar a musculatura, aumentando a disposição para o restante da jornada de trabalho.

 

  • GINÁSTICA DE RELAXAMENTO

O objetivo da ginástica de relaxamento é proporcionar a oxigenação da musculatura depois de um longo e cansativo dia de trabalho.

A sensação de relaxamento é um dos efeitos das técnicas de respiração e meditação. Além disso, a prática previne lesões, reduz os níveis de estresse e aumenta a sensação de vigor e bem-estar.

Por fim, entre as modalidades menos comuns, destacam-se a ginástica postural, que trabalha musculaturas pouco usadas, a terapêutica, que trata os efeitos físicos de transtornos mentais, e a de manutenção, que busca manter os resultados já alcançados com a ginástica laboral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *