Melhores suplementos anti-câncer

Certos suplementos dietéticos podem ajudar a reduzir o risco de câncer ou apoiar o corpo durante a terapia. 

Há um grande número disponível e, por isso, algumas pessoas podem achar difícil de saber por onde começar. Conheça os melhores suplementos anti-câncer neste artigo.

O que precisa saber antes de utilizá-los?

O termo suplementos anti-câncer pode parecer ser um pouco enganador, mas se refere a suplementos podem reduzir o risco de desenvolvimento do câncer ou apoiar o organismo durante o tratamento.

Entretanto, nenhum suplemento pode substituir os tratamentos e as terapias padrões do câncer.

Qualquer pessoa que esteja considerando tomar vitaminas e suplementos durante o tratamento contra o câncer, deve procurar o conselho de seu médico primeiro.

Isso porque, alguns particularmente, podem interagir com outros medicamentos ou, em contraponto, causar efeitos colaterais.

Neste artigo, discutiremos alguns dos suplementos dietéticos que podem ajudar a prevenir o câncer ou auxiliar na recuperação durante o tratamento. 

Ácidos graxos Ômega-3

Os ômega-3 são ácidos graxos poliinsaturados que estão naturalmente presentes em uma variedade de alimentos, como: 

  • peixes (salmão, cavala e atum);
  • óleos de plantas (linhaça, soja e canola);
  • nozes e sementes.

Algumas pesquisas sugerem que os ácidos graxos podem ajudar a prevenir alguns tipos de câncer, como o de mama.

Diversos suplementos dietéticos que contêm ácidos graxos ômega-3 estão amplamente disponíveis em lojas de saúde e farmácias em várias formas, como óleo de fígado de bacalhau e óleo de peixe.

O recomendado é uma ingestão diária de 1,1 à 1,6 gramas (g) de ácidos graxos ômega-3 para pessoas com 14 anos ou mais. 

Chá verde

O chá verde é uma bebida popular rica em compostos polifenóis, cujas propriedades são anti inflamatórias e antioxidantes. 

Suplementos contendo extratos de chá verde e seu principal componente ativo, epigalocatequina-3-galato (EGCG), podem ajudar na luta contra o câncer.

De acordo com pesquisas, EGCG e extratos de chá verde podem ajudar a prevenir ou retardar o aparecimento, recorrência e crescimentos secundários de câncer.

Beber uma ou mais xícaras de chá verde por dia é uma maneira simples de aproveitar seus benefícios potenciais para a saúde. 

Alho e cebola

De acordo com pesquisas, comer mais dessas plantas pode ajudar a diminuir o risco de certos tipos de câncer, particularmente no trato digestivo. 

No entanto, o efeito é difícil para os pesquisadores quantificarem e não está clara a quantidade que uma pessoa precisa comer.

Um estudo descobriu que o extrato de alho bloqueia o crescimento de alguns tipos de células cancerosas em experimentos com tubos de ensaio e modelos de camundongos.

No entanto, os pesquisadores também observaram que alguns estudos sugerem que o extrato de alho pode aumentar a atividade de alguns medicamentos quimioterápicos. 

Gengibre

O gengibre é um remédio natural para problemas digestivos e também pode ajudar a aliviar os efeitos colaterais de náuseas e vômitos que alguns tratamentos podem causar.

Fazer chá de raiz de gengibre cozido ou comer gengibre natural cristalizado durante o dia pode ajudar a aliviar esses efeitos colaterais. 

Existe alguma preocupação de que o gengibre possa interagir com os anticoagulantes, portanto as pessoas que tomam esses medicamentos devem consultar um médico antes de adicionar à sua dieta.

Açafrão

Cúrcuma é uma especiaria muito comum e presente em alimentos asiáticos, como curry. 

Açafrão contém um composto chamado curcumina, que tem propriedades antiinflamatórias e antioxidantes.

De acordo com estudos, a curcumina pode retardar o crescimento do tumor e causar a morte das células cancerígenas. 

No entanto, grande parte da pesquisa é de estudos em tubos de ensaio e modelos animais, e os cientistas precisam realizar mais pesquisas em humanos para confirmar os resultados.

Tanto a raiz inteira como a forma de especiaria moída da cúrcuma estão amplamente disponíveis nas mercearias. 

Uma pessoa pode tentar adicionar açafrão a caril, pratos de arroz, sopas e outras refeições. Cúrcuma também está disponível como um chá e um suplemento dietético.

Vitamina D

Essa vitamina é essencial para ossos, dentes e músculos saudáveis, além de desempenhar um papel vital na função dos nervos e do sistema imunológico.

De acordo com o National Cancer Institute (NCI) , a pesquisa em camundongos indica que a vitamina D pode retardar ou impedir o crescimento ou o desenvolvimento de câncer. 

O NCI também observa que alguns estudos em humanos sugerem que o aumento da ingestão de vitamina D pode diminuir o risco de certos tipos de câncer. 

No entanto, os resultados até agora foram inconsistentes e os cientistas precisam realizar mais pesquisas.

Muitas pessoas podem obter vitamina D suficiente da exposição ao sol. O corpo naturalmente produz vitamina D quando a pele fica exposta diretamente à luz solar.

A vitamina D também está presente em um número limitado de alimentos como:

  • Peixes (salmão, cavala, sardinha e atum);
  • Carne vermelha e fígado;
  • Cogumelos;
  • Queijo e gemas;
  • Alimentos fortificados (cereais matinais, sucos de laranja e leite).

 Os suplementos de vitamina D estão disponíveis em duas formas: vitamina D2 ou ergocalciferol e vitamina D3 ou colecalciferol.

Ambas as formas aumentam os níveis de vitamina D no organismo de maneira semelhante. 

Antioxidantes

Os antioxidantes combatem os radicais livres no organismo, o que pode ajudar a proteger contra o estresse oxidativo e o dano celular. 

O estresse oxidativo pode desempenhar um papel no desenvolvimento de câncer e algumas outras doenças. 

Eles estão presentes em frutas vermelhas escuras e alguns vegetais.

No entanto, o NCI relata que os ensaios clínicos até o momento não forneceram evidências de que tomar suplementos antioxidantes pode reduzir o risco de uma pessoa desenvolver câncer. 

Eles também apontam que alguns estudos sugerem que os suplementos antioxidantes podem piorar os resultados durante o tratamento do câncer, particularmente em pessoas que fumam.

Uma gama de suplementos antioxidantes está amplamente disponível em lojas de saúde e farmácias.

Também é possível comprá-los on-line, sendo os suplementos de vitamina A, C, E, Betacaroteno e Licopeno.

Riscos e considerações

Embora os médicos considerem que os suplementos dietéticos são geralmente seguros, alguns podem causar efeitos colaterais ou interagir com medicamentos. 

As pessoas que estão pensando em tomar um suplemento dietético devem falar com seu médico primeiro, principalmente se estiverem tomando algum medicamento.

A Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) não regulamenta os suplementos dietéticos tão estritamente quanto regulam os medicamentos e não os monitoram rotineiramente quanto à qualidade, consistência ou segurança. 

Isso significa que é essencial que as pessoas comprem seus suplementos alimentares de fabricantes de renome.

Fontes:

https://www.fda.gov/food/dietary-supplements

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5824026/

https://ods.od.nih.gov/factsheets/Omega3FattyAcids-HealthProfessional/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30415637

https://veja.abril.com.br/saude/os-seis-alimentos-anticancer-que-nao-podem-faltar-no-seu-cardapio/

Texto: Real Guide

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *