Quais problemas que podem surgir após a cirurgia de catarata

Existem diferentes procedimentos a serem adotados pelo médico especialista em catarata. Todos eles são seguros e apresentam excelentes resultados, mas, como toda cirurgia, existem alguns riscos. 

Saiba quais são os problemas que podem surgir após a cirurgia de catarata. 

Quais são os diferentes tipos de cirurgia de catarata?

O procedimento padrão de cirurgia de catarata é realizado em um hospital o centro ambulatorial. Não há necessidade de manter o paciente para pernoite e ele é liberado horas depois.

O mais comum é que seja aplicada uma técnica conhecida como facoemulsificação, que é reconhecida e segura. 

Existem três técnicas básicas para cirurgia de catarata, são elas:

Facoemulsificação: É o procedimento convencional e o mais comum para a remoção da catarata. Ela é rápida e demora pouco mais de 30 minutos.

Consiste na remoção do cristalino doente e substituição por uma nova lente, perfeita e artificial. 

A cirurgia é realizada no paciente acordado com leve sedação para que se mantenha tranquilo durante todo o procedimento.

É utilizado um colírio analgésico para diminuir o incômodo. São feitas minúsculas incisões para soltar e fragmentar o cristalino, que é sugado em seguida por um tubo muito fino. 

Depois, a nova lente é colocada e não é necessário fazer nenhuma sutura para fechar o ferimento.

Um laser pode ser usado no procedimento para abertura e fechamento de alguns espaços, mas ele não é essencial. 

Cirurgia extracapsular de catarata: quando não é possível fragmentar o cristalino por ele estar muito danificado, a facoemulsificação se torna inviável e é necessário recorrer a outro procedimento.

O mais indicado nessas ocasiões é a cirurgia extracapsular da catarata, que vai retirar o cristalino inteiro.

Nesse caso as perfurações são um pouco maiores e é necessário fazer suturas para fechar os ferimentos. Para a recuperação, o médico deve indicar o uso de tampões e depois óculos escuros para proteger dos efeitos da luz.

É um procedimento um pouco mais invasivo e por isso pode incomodar mais no pós-operatório.

Cirurgia de catarata intracapsular: Essa técnica é um pouco mais complexa do que as anteriores, pois se torna ainda mais invasiva.

A cirurgia intracapsular consiste na retirada não só do cristalino, mas, também, da capsula que o envolve. 

Além dessa diferença, há mudança no local da nova lente. Ao invés de ser colocada por trás da íris, onde fica originalmente, ela é colocada na frente. É um método pouquíssimo usado hoje em dia, mas que ainda pode ser indicado em alguns casos. 

Quais são as complicações potenciais e os efeitos colaterais da cirurgia de catarata?

Apesar de a cirurgia de catarata ser relativamente simples e comumente realizada, algumas complicações podem ocorrer. Desde casos mais simples a casos mais complexos. 

Ainda que a maior taxa seja de casos de sucessos, há relatos de problemas como sangramentos e infecções depois da cirurgia. 

Como existem diferentes tipos de cirurgias para tratamento de catarata, cabe ao seu médico explicar quais os riscos do procedimento que ele vai adotar. 

Só depois de conhecer os potenciais riscos aos quais você corre é que você pode assinar a liberação da cirurgia

As dificuldades mais comuns que surgem após a cirurgia são inflamação persistente, alterações na pressão ocular (glaucoma), infecção ou inchaço da retina na parte posterior do olho (edema macular cistóide) e descolamento da retina. 

Quando a lente é colocada fora da cápsula ou sem ela, existe a possibilidade de ela sair do lugar e precisar ser reposicionada, trocada ou retirada. Mesmo que seja raro, isso pode acontecer. 

Alguns anos após o procedimento, pacientes podem perceber a visão voltando a ficar turva. isso os leva a pensar que a catarata está voltando a acometer sua visão.

Porém, o que acontece é a opacificação da nova lente ou catarata secundária. Esse é um problema mais fácil de resolver.

Normalmente o médico faz uma perfuração na cápsula turva com um laser. O procedimento é feito em poucos minutos e a visão melhora na hora. 

O que se deve esperar após a cirurgia de catarata? Qual é o tempo de recuperação após a cirurgia de catarata?

Após a cirurgia, você precisará retornar para as consultas nos primeiros dias e novamente nas primeiras semanas após a cirurgia. Durante esse período, você usará vários colírios que ajudam a proteger contra infecções e a reduzir a inflamação.

Dentro de alguns dias, a maioria das pessoas percebe que sua visão está melhorando e são capazes de voltar ao trabalho. Durante as várias visitas ao consultório que se seguem, o seu médico especialista em catarata monitorará as complicações. 

Na maioria dos casos, toda a atividade pode ser retomada após alguns dias. Depois que a visão se estabilizar, seu médico colocará óculos em você, se necessário. 

O tipo de lente intraocular que você implantou determinará, até certo ponto, o tipo de óculos necessários para uma visão ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *