Quais os perigos da dieta sem orientação médica?

À medida que o verão se aproxima, muitas pessoas pesquisam sobre como perder barriga rapidamente e recorrem a dieta milagrosa. Nesses casos, a ideia quase nunca é ter um estilo de vida mais  saudável: na verdade, o que se busca é apenas perder alguns quilinhos indesejados para usar biquíni na praia ou para parecer melhor em um evento qualquer.

O problema é que, no caso de quem busca atingir este objetivo apenas, é muito difícil chegar lá por meio de uma dieta saudável.

Boa parte das pessoas que buscam maneiras como emagrecer rapido só consegue fazê-lo por meio de um cardápio restritivo, cortando grupos alimentares – e, consequentemente, nutricionais – inteiros. Pior ainda, isso costuma ser feito sem nenhum acompanhamento médico ou nutricional.

Por mais que o objetivo em questão (perda de peso rápida) normalmente seja atendido, o preço pago por isso é alto: um sério comprometimento da saúde.

Assim, qualquer dieta para emagrecer – ou mesmo para adquirir massa muscular – deve ser devidamente guiada por um profissional nutrólogo e/ou  endócrino para devida compreensão das necessidades do corpo e para traçar rotinas e dietas efetivas e para a manutenção da saúde como um todo.

Confira, a seguir, algumas das consequências de se entrar em um regime por sua própria conta e risco:

  1. Não atingir os objetivos

Muitas pessoas tomam a iniciativa de ingerir alimentos que julgam serem mais saudáveis, mas não buscam orientação nutricional para tal. Por mais louvável que a atitude seja, é possível exagerar na quantidade de calorias ou de determinado nutriente, o que compromete os resultados do regime, promovendo o ganho ao invés da perda de peso.

Por exemplo: não há nenhum cha para emagrecer ou substância correlata que seja milagrosa. Por mais que alguns alimentos – como os termogênicos – de fato auxiliem no processo de perda de peso, eles, por si só, são inócuos: é preciso ter o acompanhamento de um profissional, que guiará o paciente a respeito dos grupos alimentares que ele deve preferir, e a quantidade de comida que deve ser consumida.

  1. Efeito sanfona

Engorda, emagrece; engorda, emagrece: há pessoas que parecem eternamente presas nesse círculo viciosos. O chamado efeito sanfona traz uma série de problemas à saúde, tais como:

  • Flacidez;

  • Excesso de pele;

  • Desequilíbrios hormonais;

  • Compulsão alimentar.

Em grande parte das vezes, a dificuldade de se perder o peso e manter os quilos extras longe vem de dietas extremamente restritivas, feitas sem a devida orientação.

É algo que médicos e nutricionistas e nutrólogos têm notado cada vez mais em pessoas que fizeram a dieta da proteina sem qualquer acompanhamento profissional: como um grupo nutricional é cortado por completo da dieta low carb (no caso, os carboidratos), a pessoa tende a recuperar todo o peso que ganhou quando volta a comer normalmente.

  1. Alterações nos órgãos

Dietas sem acompanhamento nutricional – principalmente as que são extremamente restritivas – pode levar o indivíduo a uma situação extremamente arriscada: a desnutrição – ou seja, uma grave deficiência de certos nutrientes no organismo. Em casos extremamente graves, a vida da pessoa pode ficar em risco.

O motivo por trás disso são as alterações que a deficiência nutricional traz nos órgãos e tecidos do corpo. A mais conhecida é a anemia, ou seja, a falta de ferro no sangue. Porém, há outros nutrientes cuja falta pode comprometê-lo, tais como o zinco e as vitaminas do complexo B (principalmente a B12).

  1. Perda de massa muscular

O objetivo de grande parte das pessoas que opta por aderir a um estilo de vida saudável é a perda de peso e o ganho de massa muscular. Para tal, elas direcionam tanto a alimentação quanto a rotina de exercícios para atingir este objetivo.

O problema é que, quando a dieta é restritiva demais e não é acompanhada pelo profissional, ela pode gerar o efeito inverso: a pessoa que a realiza pode acabar perdendo massa muscular, justamente devido à falta de nutrientes no organismo ou por consumir menos calorias do que o indicado.

  1. Ingestão indevida de medicamentos

Perder peso e manter-se na faixa ideal é um desafio e tanto, que implica restrições e mudanças de estilo de vida. Por conta disso, a tentação para simplesmente tomar um remedio para emagrecer pode ser grande.

Entretanto, é preciso ter em mente que esse é um medicamento como qualquer outro. Assim, ele só deve ser ingerido com prescrição médica. Sua ingestão indevida pode causar uma série de problemas de saúde – e, em casos mais graves, levar à morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *