Conheça a importância do aparelho auditivo

A perda auditiva, seja parcial ou total, é uma condição muito comum. Esse problema atinge diversas faixas etárias, porém, a incidência é apontada como maior em crianças e idosos.

Neste cenário, o aparelho de surdez acaba exercendo um papel fundamental, principalmente para conectar os portadores desse tipo de problema com o mundo, propiciando mais qualidade de vida.

Principais características dos problemas auditivos

Há três partes essenciais no órgão de audição: orelha interna, média e a externa.

É possível que problemas auditivos acomete todas as partes, porém, entre essa diversidade, distinguem-se no grau de acometimento, métodos de tratamento e necessidade do aparelho para audição.

Aponta-se que os que afetam as pessoas de maneira mais severa, são os que se manifestam nas células ciliadas da cóclea, que são muito sensíveis.

Principalmente nestes casos, as próteses são recomendadas para contribuir com a capacidade auditiva.

Para o diagnóstico, comumente é necessário efetuar um exame que recebe o nome de audiometria, responsável por detectar possíveis alterações na audição.

A audição considerada normal é quando o indivíduo escuta cerca de 20 decibéis. Dessa maneira, a intensidade do problema pode ser identificada, já que são diferentes graus, tais como:

  • Leve: 25 a 40 dB, onde alguns sons são inaudíveis;
  • Moderado: 45 a 70 dB, a comunicação em tom natural se torna difícil;
  • Severo: 70 a 90 dB, poucos sons podem ser compreendidos, a não ser os mais graves;
  • Profundo: apenas alguns sons extremamente altos são detectados a partir dessa condição.

Além dos diferentes graus, a perda auditiva pode apresentar mais distinções. Por exemplo, é possível que acometa apenas um ouvido ou não, além disso, também pode ser igual ou distinta nos ouvidos.

Como pode ser visto, é uma condição muito abrangente em suas características.

Como é o processo de adaptação?

O processo de adaptação está fortemente relacionado à faixa etária acometida e às características da condição. No caso de um adulto, a comunicação é um dos principais pontos comprometidos.

Já em bebês, a incidência da condição pode comprometer o desenvolvimento da fala e, consequentemente, o desempenho geral em seu crescimento.

A partir do tratamento estabelecido, pode ocorrer necessidade de adaptação com a nova condição, principalmente se não for um problema que possa ser resolvido por métodos cirúrgicos, como é o caso da necessidade do aparelho auditivo.

O período de adaptação pode ser difícil para algumas pessoas e requer muita paciência, em especial, no primeiro ano de uso.

O importante é ter acompanhamento médico adequado, para que os ajustes necessários sejam realizados e o tempo de uso diário seja adequado. Dessa maneira, é importante optar pela opção que melhor atenda às suas necessidades.

Afinal, a função essencial do aparelho é compensar a perda auditiva da melhor forma possível, porém, inicialmente pode ser difícil se adequar ao uso diário.

Normalmente, o processo de adaptação conta com orientações de manuseio, regulagem, limpeza, entre outros cuidados.

Esse processo dura meses, para que o paciente tenha um acompanhamento adequado ao uso de seu aparelho e resultados obtidos.

Quais são os principais tipos de aparelhos auditivos?

As principais categorias de aparelhos auditivos são: retroauricular, intracanal e intra-aurais. Enquanto o retroauricular apresentam diferentes formatos e larguras, os intra-aurais são mais personalizáveis.

A diferença de maior destaque entre os dois, é que o retroauricular pode ser utilizado tanto por idosos quanto por crianças em torno de três meses de idade.

No caso da categoria intracanal, trata-se de um aparelho auditivo pequeno, que tem o seu uso direcionado à parte interna do canal auditivo.

Quando em comparação aos outros tipos, é possível notar que se trata de um aparelho auditivo bem pequeno, porém, a necessidade será avaliada por um médico especialista neste campo.

Para aquelas pessoas que desejam saber mais sobre o valor de aparelho auditivo, antes, é preciso ter consciência de qual tipo será necessário adquirir.

Afinal, conforme apresentado, há diferentes tipos e, consequentemente, valores distintos, em especial, devido a um mercado amplo nesse setor.

A manutenção é necessária?

O aparelho, normalmente, é um dispositivo frágil, por esse motivo, sua manipulação deve ser adequada e cautelosa.

Por esse motivo, e para garantir um bom funcionamento, pode ser indicado levar algumas vezes por ano para passar por uma manutenção.

Tanto esse fator, quanto a necessidade de limpeza, depende muito do modelo de aparelho em questão, principalmente de sua qualidade e suas exigências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *