Bolsa térmica gel: Quando usar a compressa fria ou quente?

Muito prática e eficaz, a bolsa térmica gel pode ser usada em aplicações quentes ou frias no tratamento de lesões e dores musculares. Contudo, muitas pessoas ainda têm dúvidas de quando usar uma compressa fria ou quente.

Embora os dois tipos de aplicações sejam usados com a finalidade terapêutica, como o alívio de processos inflamatórios e no trato de lesões, cada uma delas apresenta suas peculiaridades.

Por isso, esse post tem como foco apresentar a você como deve ser usada a bolsa térmica gel e qual função de cada tipo de compressa, seja ela quente ou fria. Então, leia com muita atenção o texto abaixo.

Bolsa térmica gel: quando usá-la quente ou fria?

 A maior vantagem da bolsa térmica gel é a possibilidade de ser usada tanto na crioterapia quanto na termoterapia.

Em outras palavras, elas podem ser aplicadas tanto resfriadas quanto aquecidas, com igual eficiência. 

Para cada situação distinta é que se opta pelo uso da bolsa quente ou fria, e é isso que veremos agora.

Quando usar a bolsa térmica gel fria?

A contração dos vasos sanguíneos do local afetado é o principal objetivo quando se usa a bolsa térmica gel fria. 

Dessa maneira, atua como um analgésico, devido à diminuição do fluxo sanguíneo, diminuindo o inchaço e a inflamação do local.

Em casos de hematomas e edemas causados por pancadas, normalmente os vasos sanguíneos e linfáticos são rompidos, sendo indicada nessas situações as temperaturas mais baixas na aplicação da bolsa térmica gel.

Como o gelo tem o poder de reduzir a sensibilidade do local lesionado, quando utilizada a compressa fria logo em seguida do impacto, a dor pode ser reduzida de maneira significativa.

Você já deve ter observado no meio esportivo como a crioterapia é utilizada pelos atletas para a recuperação da fadiga e da tensão muscular.

A técnica de imersão no gelo é uma técnica amplamente difundida entre os jogadores de futebol, por exemplo.

Mesmo que em diversas situações faça muito bem, o uso em excesso da compressa fria por longos períodos pode provocar irritações em peles mais sensíveis a temperaturas baixas.

Portanto, 20 minutos é a média de tempo recomendado para que a aplicação da bolsa térmica gel de compressa fria.

Assim sendo, o ideal é que seja respeitado, entre as aplicações, o intervalo de 2 horas, permitindo que sua aplicação diária não ultrapasse 5 vezes.

Quando usar a bolsa térmica gel quente?

De maneira oposta ao que acontece na aplicação da compressa fria, que diminui o fluxo sanguíneo, a bolsa térmica gel quente, aumenta esse fluxo, causando a maior dilatação dos vasos sanguíneos.

Logo, esse aumento do fluxo faz com que a recuperação aconteça de maneira mais rápida, diminuindo as tensões musculares, reduzindo de maneira surpreendente a dor.

No caso da termoterapia alguns cuidados também devem ser considerados, tais como:

  • Evitar temperaturas muito elevadas, para não correr o risco de queimaduras na pele;
  • Não ficar muito tempo com as compressas quentes, fazendo no máximo 4 aplicações com duração de até 20 minutos ao dia;
  • Fazer um intervalo de duas horas entre uma aplicação e outra;
  • Procurar orientação de um profissional da área da saúde.

A bolsa térmica gel possui contra indicações?

Seja a compressa fria ou quente, em caso de fratura exposta, as aplicações não são bem-vindas. Bem como nos casos de infecção e perda de sensibilidade.

De maneira mais específica, o uso da bolsa térmica gel quente deve ser evitado nos seguintes casos:  

  • Pessoas com insuficiência vascular;
  • Hérnias discais.

No caso da bolsa em gel fria, devem ser restringidos:

  • Em pessoas que possuam doença cardíaca;
  • Áreas com nervos superficiais;
  • Antes da prática esportiva.

Como o corpo reage diante de uma lesão

Para exemplificar, podemos dizer que a lesão é uma ruptura que acontece nas fibras musculares de forma parcial ou total em determinado local da musculatura. 

Quando isso acontece, os pequenos vasos sanguíneos que têm a função de levar sangue e oxigênio para os tecidos se quebram.

Portanto, quando ocorre uma lesão em uma atividade como a corrida, o corpo imediatamente irá aumentar a tensão muscular, para que o mecanismo de defesa proteja o corpo.

Consequentemente, acontece a diminuição da flexibilidade, comprometendo o desempenho físico.

Com isso, as estruturas que ficam localizadas entre os músculos esqueléticos ficam comprimidas, afetando de maneira decisiva o funcionamento de várias delas, como é o caso dos vasos sanguíneos e linfáticos.

Como resultado de tudo isso, o corpo responde com a inflamação e menor nutrição das células, que geram os sintomas típicos de uma lesão.

Conclusão

 Lidar com dores e inflamações realmente não é uma tarefa nada fácil, mas que pode ser amenizada com o uso de bolsa térmica gel, seja em compressas quentes ou frias.

Para que ela possa oferecer alívio para suas dores e diminuir os casos de inflamações, é fundamental contar com a orientação do médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *