Como saber lidar com transtornos mentais de idosos

Saber como lidar com transtornos mentais de idosos é essencial para ter uma rotina mais tranquila e evitar complicações ou acidentes.

Entretanto, este ainda é um assunto pouco abordado, principalmente entre os cuidadores e família.

Pensando nisso, separamos aqui alguns cuidados que merecem a sua atenção no dia a dia. Vamos lá?

1. Entender a condição médica

Em primeiro lugar, é essencial que todos que tenham algum contato com o idoso entendam exatamente qual sua condição mental.

Isso porque, cada transtorno possui características bastante específicas, causando sinais e situações distintas.

Por exemplo, o Alzheimer, um dos mais temidos, é marcado pela perda progressiva da memória.

Entretanto, ao mesmo tempo que o paciente começa a se esquecer das coisas, a motricidade também é afetada.

Com isso, é natural que o idoso comece a ter dificuldades para ir ao banheiro, se alimentar, ficar sozinho, problemas no sono, e assim por diante.

Dessa maneira, tanto a família quanto os cuidadores, sejam familiares ou não, precisam entender essa condição.

Assim, é possível oferecer o melhor cuidado, evitando assuntos que podem ser gatilhos ou mesmo discussões.

Lembrando que o idoso com transtorno mental precisa do dobro de cuidado e atenção, tanto pela condição emocional quanto física.

2. Como lidar com transtornos mentais de idosos – Os sintomas

Entre os cuidados que precisam de atenção estão os sintomas e como eles podem interferir na rotina.

Um dos desafios dos sintomas dos transtornos mentais é uma incerteza constante na rotina. 

Em outras palavras, pode ser difícil saber o que esperar, já que em um dia o idoso pode estar muito bem e, logo depois, não tão bem assim.

Entender os sinais da condição médica facilita o processo de saber o que fazer com aquela situação.

Além do mais, evita a frustração de acreditar que aquele sinal é algo sozinho, que está acontecendo sabe-se lá porquê.

Então, pense que conhecer a condição e os sintomas, causa uma ligação, facilita o cuidado e até mesmo o que pode vir em seguida.

Por exemplo, grande parte dos idosos que tem um transtorno mental apresentam sintomas como:

  • Choro constante;
  • Alterações do humor;
  • Queixas constantes e sem motivo;
  • Sintomas comuns da depressão;
  • Ansiedade;
  • Mau humor e grosserias;
  • Negligência com cuidados pessoais, como higiene, etc.

Entretanto, trata-se de uma condição médica e não algo que o idoso faz por querer. Entender isso permite que você defina uma rotina e saiba o que fazer diante dos sintomas.

Inclusive, o curso de cuidados de idosos possui um grande enfoque no tema e vale a pena conhecer mais.

3. Rotina que funciona – O desafio dos horários

Pensando nos idosos, nem sempre é fácil dizer o que eles devem fazer ao longo do dia.

No caso de pacientes com transtornos mentais, isso pode ou não ficar mais fácil, variando de acordo com o dia e sintomas. Então, é preciso ter bastante calma.

De qualquer forma, é essencial definir uma rotina que seja funcional, que permita que as coisas aconteçam.

Caso contrário, o idoso pode acabar ficando horas deitado na cama, olhando para o nada ou mesmo sem se alimentar direito. Tudo isso prejudica ainda mais a condição física, emocional e mental.

A definição da rotina deve ser uma parceria entre familiares e cuidadores, para que seja algo bom para todos.

O desafio dos horários está em definir uma escala que dê certo para todos, ou para a maioria. Dessa forma, o essencial é definir horários para acordar, dormir e para as refeições.

Entre esses horários, é possível definir atividades em geral, que incentivem o idoso de alguma maneira.

Por exemplo, pode ter a hora de ouvir música, assistir algo na TV, fazer crochê, ler, e assim por diante.

A escolha das atividades varia de acordo com cada paciente, já que é preciso observar o que ele ainda pode fazer.

Vale destacar que, nesses momentos, o ideal é permitir certa autonomia. Logo, dar uma caminhada curta, ficar sentado em um banco de praça, entre outros, é muito bacana.

4. Paciência, calma e audição – Como saber lidar com transtornos mentais de idosos

Na quarta posição deste artigo, temos uma junção de características essenciais para quem vai cuidar de idosos.

Porém, se esse idoso tem algum transtorno mental, todas essas características precisam ser ainda mais fortes.

Em primeiro lugar, a paciência é algo que vai ajudar com a rotina, evitando que o cuidador fique estressado ou perca a calma.

Lembre-se que o idoso está em uma condição vulnerável e que, muitas vezes, não se dá conta do que está fazendo.

Da mesma maneira, a paciência é essencial para lidar com a rotina de incertezas, mudanças de humor e demais sintomas.

Além de complicações para fazer as coisas sozinho ou para seguir a rotina que já foi definida.

Em segundo lugar, vem a calma. Idosos precisam de pessoas calmas na rotina, sem gritos e com o mínimo de estresse possível. Caso contrário, os sintomas podem ficar ainda piores.

A calma é o que garante que ninguém perca a razão e as coisas funcionem sem maiores problemas.

Por fim, em terceiro lugar, vem a audição. Você vai precisar ouvir muito o idoso. 

Caso contrário, pode perder sinais que estão piorando, a rotina fica mais difícil e a relação fica instável. Ouvir é parte do cuidado e afeto.

5. Procure e tenha ajuda de profissionais

Para finalizar, uma dica de como lidar com transtornos mentais de idosos é sempre ter profissionais competentes ao seu lado.

Seja um Terapeuta Ocupacional, psicólogo, terapeuta e médicos, a escolha varia de acordo com a condição do idoso.

Portanto, a recomendação é ter profissionais que possam ajudar a melhorar a rotina e a vida do idoso.

Além do mais, é uma maneira de fazer manutenção da saúde, que vai se debilitando ao longo dos anos.

O curso de cuidador de idosos online permite que você aprenda mais sobre isso e também sobre qual o melhor momento para procurar ajuda.

Então, mantenha o check-up em dia e, ao notar sintomas ou pioras, converse com o profissional.

Enfim, ainda ficou com alguma dúvida ou gostaria de conhecer outras dicas de como lidar com transtornos mentais de idosos? Comenta aqui embaixo para que eu possa ajudar ou aproveite e compartilhe as suas experiências.

Comente também o que gostaria de ver aqui na página.

Grande abraço e até o próximo post!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *