Dieta para envelhecer bem e com saúde

A dieta para envelhecer bem e com saúde vem como uma oportunidade de facilitar o processo de alimentação dos idosos.

Dessa forma, separamos aqui as principais dicas de profissionais para ampliar o cardápio, reduzir o estresse e ainda descomplicar as refeições.

1. Nunca faça dietas restritivas

Para começar essa lista, uma das principais dicas é entender que os idosos, provavelmente, nunca vão seguir uma dieta restritiva, ou seja, tentar eliminar diversos alimentos do cardápio só vai causar problemas.

Afinal de contas, muitos acreditam que agora não é a hora de economizar nos pratos, mas aproveitar um pouco mais a vida.

Sendo assim, tentar limitar o cardápio causa uma dor de cabeça atrás da outra e ainda pode contribuir para tristeza, ansiedade e compulsão alimentar.

Portanto, corte essa ideia da sua lista. O ideal é ter em mente que as dietas restritivas não são a melhor opção, para nenhuma idade.

Salvo quando é uma indicação médica, portanto, a dica é não cortar completamente nenhum alimento.

De acordo com especialistas, a melhor aposta é uma reeducação alimentar, mesmo que seja um processo lento.

2. Definindo cardápios para envelhecer bem e com saúde

Um curso de cuidador de idoso, por exemplo, mostra que nem sempre é fácil seguir com a rotina.

Entretanto, para que isso fique um pouco mais fácil, a dica é definir cardápios semanais. Com isso, é possível facilitar o processo de preparo e ainda incluir o idoso neste procedimento.

Por exemplo, vocês podem combinar de sentar todas as sextas-feiras e definir como será o cardápio da próxima semana, de segunda a sexta.

Em alguns casos, pode ser interessante deixar os finais de semana em aberto, como uma “folga”.

A partir disso, vocês definem algo como o almoço de segunda-feira com carne e o jantar com legumes.

Vale dizer que a ideia aqui não é apenas melhorar a alimentação, com opções ricas em nutrientes. Mas, também melhorar o cardápio, evitando que o idoso coma sempre a mesma coisa.

Portanto, aposte em novas receitas, veja o que o idoso gosta e tem vontade de comer, entre outros.

De acordo com especialistas, o ideal seria reduzir o consumo de carne vermelha e aumentar o consumo de carne branca, como peixes e frangos.

Porém, é essencial ter boas doses de proteínas no prato, para ajudar na manutenção muscular.

3. Controle no consumo de gordura e açúcar

Seguindo a recomendação de especialistas, é essencial ter cuidado com o consumo dos açúcares e das gorduras.

A dieta para envelhecer bem e com saúde deve ser rica em vitaminas, minerais e outros nutrientes bons para o corpo.

Logo, é preciso evitar aqueles que podem contribuir com doenças, como hipertensão e diabetes.

Lembre-se que o avançar dos anos faz com que o metabolismo fique mais lento.

Portanto, alimentos ricos em gordura e açúcar aumentam as chances de sobrepeso, doenças e assim por diante.

Aqui cabe uma ressalva, o foco não é eliminar os alimentos, mas facilitar o controle.

Por exemplo, o idoso pode consumir refrigerante se quiser, mas a dica é deixar o consumo para os finais de semana.

Nos dias úteis, aumente o consumo de água e sucos naturais.

O mesmo vale para doces, como bolos e biscoitos, chocolates, frituras, enlatados, embutidos e assim por diante.

Também pode ser interessante ver opções mais saudáveis.

Por exemplo, doces feitos apenas com frutas, comidas assadas e grelhadas, entre outros.

4. Vitamina D e cálcio na dieta

Não é segredo que o avançar dos anos faz com que parte das estruturas do corpo sejam comprometidas.

Logo, é comum indicar um cuidado maior com a saúde dos ossos, olhos, músculos e pele. Sendo assim, existem alguns destaques importantes.

Os ossos, são a sustentação do corpo e precisam estar fortes para evitar quedas e fraturas.

A partir disso, a dieta dos idosos ou mesmo após os 45 anos, deve ser rica em alimentos com cálcio.

Por exemplo, a dica é aumentar o consumo de leite, derivados do leite e vegetais de coloração verde-escuro.

Todos esses alimentos possuem cálcio e ajudam na manutenção óssea.

Já a vitamina D, além de outras vantagens, ajuda a fixar o cálcio. Para isso, a dica é ficar um pouco exposto ao sol todos os dias.

Porém, escolha horários propícios, como pela manhã até às onze horas ou depois das quatro horas da tarde.

Além disso, aumente o consumo de alimentos como:

  • Abacate;
  • Peixes em geral;
  • Ovos;
  • Queijos;
  • Cogumelos;
  • Fígado.

Em alguns casos, pode ser interessante ter uma suplementação. Para isso, converse com o médico sobre alguma opção extra para a sua rotina.

5. Alie a alimentação com outros cuidados

Por fim, é interessante destacar que a alimentação é algo que funciona em conjunto, com outros hábitos. Dessa forma, faz sentido aliar a rotina como um todo.

No curso de cuidador de idosos online, por exemplo, é ensinado a importância de sentar para se alimentar.

Tornando esse momento importante, o idoso passa a ver a comida como um momento bom, de relaxamento e prazer.

Portanto, junte este momento com boas conversas, tranquilidade e com calmaria. As refeições nunca devem ser um momento de conflito, mas de respeito e paciência.

Sendo assim, conversem, avaliem próximas refeições, falem sobre o dia e comecem a incluir novos hábitos, como:

  • Comer mais devagar;
  • Mastigar cada porção mais vezes;
  • Fazer com que a refeição seja seguida de um momento de descanso;
  • Começar a pensar em uma rotina mais ativa;
  • Definir novas opções de alimentos e atividades;
  • Conversar sobre assuntos leves e tranquilos.

É importante dizer ainda que a dieta para envelhecer bem e com saúde deve ser seguida junto com atividades físicas regulares.

Com isso, é possível manter o peso, evitar dores e doenças, manter os músculos mais fortes e dar mais autonomia para os idosos.

Em caso de pessoas que tenham algum transtorno mental ou motricidade reduzida, pode ser essencial conversar com um profissional.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *