Dicas de saúde e produtos hospitalares

Ninguém merece ficar internado em uma cama de hospital, mas infelizmente isso pode acontecer com qualquer pessoa.
Nesse contexto, o ideal é tomar o máximo de cuidados possíveis, para que o quadro do paciente não se agrave.


A saúde é o bem mais precioso do ser humano e isso não é novidade para ninguém. Cuidar dela é algo fundamental para que possamos viver bem, sem nenhuma complicação ao longo da vida.

Por conta disso, separamos ao longo deste artigo os melhores cuidados de saúde e produto hospitalares que devem ser usados. Continue a leitura a partir do próximo tópico.

Cuidados com bactérias

Geralmente, bactérias e fungos são os principais causadores de doenças e infecções.
Quando o organismo fica exposto aos riscos biológicos, a probabilidade de desenvolver complicações, como fungos e vírus é muito maior.

Quando o corpo humano entra em contato com micro-organismo que oferecem riscos biológicos, a chance de contrair alguma doença é muito grande.

No entanto, isso depende do tipo do micro-organismo. Abaixo, veja os mais comuns e as respectivas implicações:

  • Bactérias: tuberculose, pneumonia, intoxicação alimentar;
  • Fungos: micoses, candidíase;
  • Vírus: gripes e resfriados, hepatite, HIV, sarampo, caxumba;
  • Parasitas externos: chato, piolho, berne, sarna, sanguessugas;
  • Protozoários: doença de Chagas, giardíase;
  • Vermes: solitária, bicho geográfico, lombrigueiro.

Na prática, as pessoas estão expostas aos riscos biológicos em ambientes hospitalares, indústria alimentícia, clínicas e laboratórios de manipulação.

Quando uma pessoa contrai alguma bactéria nos olhos, por exemplo, o maquinário hospitalar utilizado para amenizar os danos é o chuveiro e lava olhos de emergência.

O equipamento lava-olhos conta com dois pequenos chuveiros de média pressão, que ficam acoplados em uma bacia de aço inox.

O elemento é posicionado de maneira em que o direcionamento do jato de água seja feito corretamente na face.
O aparelho pode ser acoplado no chuveiro de emergência, maximizando o efeito do equipamento.

Problemas respiratórios

As doenças respiratórias são provocadas por vírus, bactérias e micro-organismos, assim como foi mencionado acima.

Em linhas gerais, a pessoa apresenta esse quadro por meio de secreção no ar, contato com pessoas ou objetos e artigos hospitalares infectados.

Cabe destacar que algumas das infecções respiratórias mais comuns são gripes, resfriados, sinusite, otite, amigdalite e pneumonia, responsáveis por afetar crianças e idosos que, na maioria dos casos, possuem o sistema imunológico fragilizado.

Nos casos mais extremos, o paciente com problema respiratório precisa de um conjunto macronebulizador.

O equipamento é desenvolvido para possibilitar a oxigenação direta, principalmente por meio de atividades de inalação.

O procedimento também conta com a aplicação de medicamentos vaporizados e umidificados, que enriquece o gás inalado pelo paciente.

No entanto, se utilizado em baixa pressão, o ideal é aplicar gás oxigênio ou ar comprimido medicinal.

Para tratamentos em casa, o ideal é que o familiar entre em contato com uma empresa que oferece aluguel de cama hospitalar, bem como o material necessário para inalação.

Como evitar o contato com bactérias

Os principais tipos de infecção não acontecem pelo ar, como muitos acreditam. Na verdade, as contaminações surgem a partir do contato humano, assim como foi falado há pouco.

O ideal é evitar colocar a mão na boca, olhos e nariz, pois são regiões fáceis de serem contaminadas.

Por isso, lavar as mãos ou utilizar o famoso álcool gel logo após sair do ônibus ou trem é a melhor maneira de evitar qualquer tipo de contaminação.

Outra dica muito importante consiste em evitar locais aglomerados, especialmente se não houver circulação de ar.

Geralmente, em períodos de inverno, as pessoas costumam deixar as janelas do transporte público completamente fechadas, mas isso é um perigo.

Portanto, recomenda-se deixar o local arejado, com muitas janelas abertas. Sendo assim, os micro-organismos são reduzidos no local, evitando possíveis contaminações.

Tome as vacinas

Ficar em dia com as vacinas também evita contrair doenças causadas por bactérias, assim como a gripe.
Portanto, o medicamento vai preparar o corpo, que irá reagir contra o vírus Influenza e H1N1, por exemplo.

No caso de internação hospitalar por conta de problemas respiratórios, o recomendado é ficar de olho na desinfecção de máscara de nebulização, que deve ser feita antes de o paciente usar o equipamento.

Cabe destacar que a vacina e o processo de desinfecção impedem que bactérias e demais vírus entrem em contato com as principais vias do organismo, como nariz, boca e olhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *